1 ano de Babi Leão - Blogger


Ainda não aprendi em quantas linhas uma pessoa precisa escrever para provar alguma coisa. Muito menos não encontrei a escola que faz a dobradura mais perfeita de nós seres humanos, mortais e pecadores. Também não fiz questão de procurá-la. Na minha frente sempre esteve um ótimo Professor de origamis que ensina e faz.
Mas, em um ano se aprende muita coisa. E eu aprendi que todos nós precisamos ser comparados com um papel. Um papel que se dobra, que se traça, rabisca e amassa até chegar a sua forma desejada.
Não sei em quantas dobras estou, mas sei que não cheguei a forma desejada. Mas queria agradecer a todos os 100 seguidores (UAL!), principalmente aqueles que seguem esse blog desde o primeiro dia que foi feito e aos que marcam presença nos comentários em cada postagem ( eu amo mesmo!) . Aprendo muito com vocês!
Agradeço a Deus, a causa e consequência maior desse blog, minha fonte, minha força, meu refúgio e minha esperança!
E que venha mais um ano!

4 comentários:

Caio Coletti disse...

Que venha mesmo! Seu blog tem um ano, e continua sendo minha fonte de inspiração mais constante na Internet! Parabéns Babi!

Beijos! :D

Henrique Rodrigues disse...

Gostei bastante do seu blog, visual incomum, bem original. Parabéns!

Gostaria de destacar a relação no texto que você fez entre pessoas e papeis, se for dessa forma, quando estamos tristes, possuímos quantos rabiscos? rs.

Criei meu blog a pouco tempo, e recentemente comecei a divulgar, se puder conferir, agradeceria;

http://menteversatil.blogspot.com/

João Lenjob disse...

Gostei!!!
Tem cinco poemas novos em meu blog http://lenjob.blogspot.com e lhe apresento o Castelo do Poeta, http://castelodopoeta.blogspot.com, um super canal interativo de arte. Me fale o que achou, viu?? Abaixo poema.

João Lenjob

Na Nossa Tela
João Lenjob

Se quiser o céu numa tela
Eu o trago até você
Eu lhe dou pincel, tinta e uma aquarela
E as cores, dá você
Venho com estrelas, cometas e uma lua bela
Mas o sol, traga você.

Dance no céu, pintando como bailarina
Que sou platéia pra você
Seja a pintura mais pura, doce menina
Que sou menino pra você
Dê-me o amor da arte mais divina
E do amor faço você.

Ame menina, na nossa tela
Aquarela, eu e você

Se por acaso alguma cor lhe falta
Eu faço em verso pra você
Viro então um poeta astronauta
E fico no céu pra você
Enquanto pinta a nossa pauta
A poesia é feita pra você.

Déborah Delancy disse...

eu tava quase cansada de procurar blog cristão.. até qe achei o seu (:

lindo blog!
beijobeijo

fica com Deus!

 
Copyright © Babi Leão